Noticias



CONTRATO DE PARCERIA ENTRE A ASSOCIAÇÃO PROVINCIAL DE NATAÇÃO DE LUANDA E A MULTITEL

A Direção geral da Multitel e a associação provincial de natação de luanda, celebraram na passada quinta-feira dia 25 pelas 11h30min na sede da Multitel um contrato de parceria e cooperação que inicialmente corresponderá num período de 12 meses, podendo ser renováveis por mais um período acordado entre as partes interessadas. O Cerimónia contou com a presença da Senhora Suzeth Marinela Barros Dos Santos (Presidente da Direção da APNL) juntamente com o Dr. Gilberto Silva (Vice-Presidente para Intercâmbio) Por parte da Multitel esteve presente o CEO Kussi Bernardo, o CTO Leonel Augusto e alguns elementos do corpo Diretivo da empresa.

A associação provincial de natação de luanda é uma instituição sem fins lucrativos que tem como principal objectivo a promoção o desenvolvimento e a massificação do ensino e da prática da modalidade de natação na província de luanda. Doravante A APNL compromete em usar a logomarca Multitel assim como a sua publicidade em todos eventos organizados pela associação tanto a nível nacional e Internacional, conceder atletas MVP para a divulgação e promoção dos diversos serviços e produtos, entre outras obrigações presentes no contrato.

 

Em contrapartida a Multitel empresa de Telecomunicações, Tecnologias e Sistemas de informação presente no mercado angolano a mais de 20 anos, se dispõe em fornecer Pacote de internet de 25 MB gratuito, na tecnologia Micro-ondas/ Ponto a Ponto. Cobertura de Internet nas competições e actividades organizadas pela APNL. Conceder material publicitário para ser distribuídos as claques de apoio, sócios e adeptos da associação.

No decorrer do encontro foi notável o sentimento de satisfação demostrado por ambas as entidades pois para a Multitel tem sido bastante gratificante abraçar projectos ligados ao âmbito desportivo e social, que muito tem vindo ajudar no desenvolvimento e na prática de algumas modalidades por parte dos jovens e adolescentes “em especial os que vivem em zonas mais carenciadas” que olham para o desporto como sendo uma das maneiras de poderem sobressair na vida.

 



Voltar